Primeiras Impressões do livro Pátria chamada Amor (Márcia Rubim)

Capa do e-book
Olá pessoal!


O post de hoje é sobre minhas primeiras impressões ao ler os cinco primeiros capítulos do livro Pátria Chamada Amor da autora brasileira Márcia Rubim e para aqueles que devem estar pensando "ué ela nem leu todo o livro e já vai falar dele?" esclareço que essa foi a proposta da própria autora, e confesso que foi uma ideia bastante acertada, uma vez que fazer esta leitura inicial me deixou super ansiosa pelo lançamento do livro na Amazon, eu não conseguia parar de pensar em como terminaria o livro. Mas antes de lhes expor minha opinião vamos conhecer a sinopse do livro:
A grande obstinação do capitão Christiano Vicenzo é chegar ao topo máximo da carreira, ou seja, ao generalato do Exército. Para alcançar a sua meta, precisa manter uma vida pessoal e profissional irretocável.
Tudo começa a mudar quando ele serve em Niterói e conhece Nina, uma jovem com problemas sociais que ultrapassam – e muito – o que ele idealiza como protótipo de par perfeito. Fascinado pela garota, o militar decide arriscar no relacionamento, mas não imagina que, ao ser convocado para integrar a Missão de Paz no Haiti (MINUSTAH), terá sua história ao lado de Nina tragicamente desviada.
Inconformado com os caminhos que o destino escreveu para si, Christiano vai descobrir com o tempo que a maior batalha na reconquista do amor perdido talvez seja enfrentar as mágoas do passado e que a felicidade não segue regulamentos.
Um romance sensível e resistente ao tempo, que mostra que até mesmo para servir com dignidade à pátria é preciso que a pessoa por trás da farda esteja em paz com o coração.

Com a proximidade do dia dos namorados, nada melhor do que se deliciar com um belo romance! E é isso que encontrei nesta obra. Apesar de ler apenas os cinco primeiros capítulos para fazer este post, foi possível perceber que apesar do livro tratar de temas já consagrados (o amor suas escolhas e consequências e que devemos aproveitar ao máximo a vida e seus momentos de felicidade), é um romance que apesar de apresentar uma história simples, possui aspectos interessantes como por exemplo: os capítulos são desenvolvidos de forma alternada entre os dois personagens principais, ou seja, ora Christiano nos apresenta seus sentimentos e acontecimentos, ora é Nina. Além disso boa parte da narrativa se desenvolve no Brasil, especificamente no Rio de Janeiro e a linguagem utilizada é bastante coloquial, porém acertada as características de seus personagens. 

Ao terminar o quinto capítulo estava extremamente curiosa para saber o que acontece com o restante da narrativa. Márcia Rubim soube imprimir muito bem uma pitada de suspense, amor, sensualidade, humor, drama e  reviravoltas ao longo da história. Adorei a capa (imagem utilizada, tipo de fonte e a disposição do texto de chamada) e o acabamento gráfico,mesmo lendo no kindle tais características permanecem com qualidade e bonitas não devendo em nada ao material impresso. Enfim, parabéns a autora! Não é a toa que ela já possui vários livros publicados e tenho certeza que muitos outros ainda virão. 

Para aqueles que ficaram curiosos, clique aqui e acessem o site da Amazon para adquirir o livro e eu vou correndo comprar o meu e terminar de descobrir o que acontecerá com Christiano e Nina.

Abraços!

Um comentário

  1. Oi Idianara, muito obrigada por participar das Primeiras Impressões de Pátria Chamada Amor. Foi muito importante para mim! Beijokas! <3

    ResponderExcluir

© BLOG ENCANTO LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por