Falando de Literatura...



    Stapleton Park near Pontefract - Pintura de John Atkinson Grimshaw (1836 - 1893)
                                                                         
Literatura é uma palavra oriunda do latim: “litteris” que significa letras. Entretanto seu significado transcende o mencionado anteriormente. Eu prefiro o significado puro e simples que aprendi com as aulas de Teoria Literária na faculdade: a Literatura é a arte da palavra.Para refletirmos melhor sobre tal arte é necessário inicialmente, conhecermos e compreendermos alguns elementos inseparáveis da Literatura, os quais são: a Palavra, a Estética e a Arte.

A Palavra: é a substância essencial, a matéria – prima para a criação e a existência da Literatura.

A Estética: palavra de origem grega que significa “sensação”. Segundo Hênio Tavares em seu livro Teoria Literária, é a ciência do uso específico da sensação, do belo ou a filosofia da arte e o objetivo da estética é simplesmente o Belo.
Porém definir o que é belo, não é uma tarefa simples, visto que está ligado ao lado sensorial dos seres humanos. Alguns leitores podem pensar neste momento: ora a beleza é aquilo que é bonito aos meus olhos, que me agrada! E então eu lhes pergunto: o que é agradável e bonito para vocês? E tenho certeza que receberia várias respostas diferentes do que é agradável.
Um exemplo simples recai sobre as cores: agrada-me muito o azul claro, o rosa e o lilás, porém já conheci mulheres que achavam tais cores desprezíveis, sem graça e preferiam algo mais vibrante como o vermelho e o amarelo, ou seja, o conceito de beleza varia através dos olhos de quem vê e não estou me referindo ao famoso ditado popular de “quem ama o feio bonito lhe parece”, mas sim sobre o fato de que todos os seres humanos possuem personalidades diferentes e consequentemente, cada qual se agrada também de forma diferente.
Ainda seguindo os passos do livro Teoria Literária, é possível encontrar definições que julgo encantadoras sobre a questão da beleza e as quais transcrevo abaixo:

“O gracioso é o que possui atrativo, o que agrada pelo efeito que produz, pela expressão, pela simpatia, compatível com a mínima beleza. Encontramos especialmente na graça certa agilidade nos movimentos, facilidade, encanto, bondade de alma. É gracioso um sorriso, tradução fácil da alegria, como é graciosa uma dança ou uma alegre mocinha."

"O bonito implica uma forma primorosa, ainda que sem a elevação ou a perfeição da beleza. É a harmonia e a expressão do belo em tom menor: uma beleza menos acentuada e mais superficial. Convêm particularmente ao bonito os seres e objetos pequenos: é bonita uma criança; uma mulher delicada merece-nos o qualitativo de bonita, como bonita é uma canção, uma pequena poesia, uma miniatura."
Pintura de Barbara Jaskiewicz   
      
"O lindo, que na linguagem familiar costuma confundir-se com o bonito, expressa talvez uma maior ponderação de beleza, em certos casos."

"O formoso é propriamente o que mais se aproxima do belo: a beleza na plenitude da forma. Caracteriza na verdade, o formoso um intenso desenvolvimento da forma, harmônico, sob uma pena de romper-se o equilíbrio em que reside a beleza, degenerando em fealdade." (torna-se feio)

No tocante a Arte, esta pode ser definida como a forma que utilizamos nossos conhecimentos principalmente intuitivos para criamos e expressarmos o que é belo. Existem várias formas de Belas Artes, como por exemplo, a Escultura, a Pintura, A Música, etc.

Na próxima postagem, trilharei o caminho dos tipos existentes de Belas Artes, conceituando – as até alcançarmos o foco almejado: a arte Literária.

Para finalizar, transcrevo uma frase do jornalista e poeta Brasileiro Olavo Bilac:

 “E que é a graça? É tudo. É em primeiro lugar, a inteligência. Que vale a formosura plástica, quando é a companheira da estupidez? E a inteligência não dá apenas às mulheres uma beleza moral: dá-lhes também uma certa beleza física.”                            
               

4 comentários

  1. Olá Idianara! Esse artigo ficou espetacular, pois você vai à raiz da Literatura e exemplifica cada aspecto do belo, graça, formoso. Muito bom! Um artigo para todos os que apreciam a arte da palavra - escrevendo ou lendo -, sanar dúvidas quando à estética da Literatura. Parabéns! Beijo, até o próximo texto. Sidney.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sidney! Fico muito feliz em saber que gostou, pois afinal triste é a pena do escritor, se não existirem leitores para lerem e opinarem sobre suas criações! Obrigada pelo carinho!! Abraços, Idianara.

    ResponderExcluir
  3. faltou apenas discorrer sobre os diferentes sinonimos que o termo adquiriu ao longo dos tempos. O livro "que é literatura" de Marisa Lajolo é um otimo ponto de partida.

    ResponderExcluir
  4. Olá Rômulo, muito obrigada por sua visita e atenção! Realmente este livro da Marisa Lajolo é muito bom! Aprecio principalmente aquela passagem na qual ela diz que não existe uma resposta correta, porque cada tempo, cada grupo social tem sua resposta, sua definição para Literatura. Abraços, Idianara

    ResponderExcluir

© BLOG ENCANTO LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por